Aprendendo a embrulhar o presente

Tinha a intenção de relatar meus dias aqui na Europa em detalhes; viver o hoje de cada minuto, processar sensações e depois passá-las adiante com o meu embrulho colorido de palavras (embalagem conta muito, dá personalidade ao que tem dentro). Desisti da idéia porque percebi que precisava encontrar a embalagem adequada para o produto resultante da matéria-prima que ainda processo mal. Meus dizeres-invólucro servem mais para o que está posto há certo tempo do que para o que acaba de me ser apresentado. Nenhuma novidade. Sempre admiti isso.

Anúncios

5 comentários sobre “Aprendendo a embrulhar o presente

  1. Apoio o manifestante anônimo. Apesar do clichê, tu te tornas responsável por aquilo que cativas. Adquiriste, pois, a responsabilidade de me alimentar de palavras metanóicas. Beijos, também indignados

  2. presepeira production! belíssima definição! pode ser também “bagaceira.com”. ou, em dialeto guaíba, “chinelagem inc”. LOL
    vixe… ainda bem que eu não existo mesmo. se eu acreditasse que ainda estou viva, ia morrer de vergonha.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s