Leitura da tarde chuvosa

“Seu tipo de beleza é um dom, eu acho. O tipo imperfeito, aquele que dura para sempre. […] Ela é feliz do jeito que as mulheres que tiveram mais de uma vida podem às vezes ser.”

Antonia e Suas Filhas, de Marlena de Blasi

Anúncios

Uma viagem indiana à francesa

A viagem de cem passos foi presente de Natal da querida Clau. Nunca tinha ouvido falar no livro, desconhecia o autor e jamais leria se não tivesse parado nas minhas mãos em forma de mimo. Como acredito que os livros nos escolhem, nunca subestimo esse tipo de “encontro”. Desta vez, como em tantas outras, não me decepcionei: um romance gastronômico, ambientado em três diferentes países, agrada em cheio alguém que, como eu, se rende aos prazeres da mesa e aos encantos das viagens, de um modo geral — e que, particularmente, ama a Índia e, por que não dizer, também a França.

Só hoje, depois de ler, dei um google e descobri que a obra já virou filme. Entrou pra minha lista, claro.

Itália eterna, comida no ponto e amor maduro

2013 demorou a começar no quesito livros, mas acabo de ler o primeiro título do ano. Mil Dias em Veneza é composto por elementos que obviamente me cativam de cara: descrição de lugares, de pratos e de bebidas típicas.

Imagem

Como os locais descritos são Veneza e, mais para o fim do relato, as paisagens da Toscana, e como se trata da comida e bebida italianas, resumindo, o livro foi um baita golpe baixo pra mim. Neste fim de semana, ele foi devorado, figuradamente, com um apetite equivalente ao que me fez devorar, literalmente, comidas e aperitivos providenciados a partir de buscas desesperadas na despensa e idas urgentes ao mercado para a compra de ítens como anchovas, queijo de cabra e espumante.

O terceiro ingrediente do livro, uma história de amor na meia-idade, repleta de impulsos típicos de quem não tem mais tempo a perder, também provoca seus efeitos no meu coração de trintona que, a cada dia que passa, vai ficando mais menina…